Seminário de Fatores Humanos e Gestão de Segurança na Aviação – 2015

A PUCRS sediou nessa sexta-feira última, 14/08, um Seminário de Fatores Humanos e Gestão de Segurança na Aviação, o qual contou com a presença massiva de alunos da Faculdade de Ciências Aeronáuticas da universidade e ilustres palestrantes. Ao longo do dia, foram discutidos assuntos primordiais complexos, como a utilização de CRM, FDM/FOQA e LOSA em companhias aéreas brasileiras. Além disso, para finalizar o seminário, os ouvintes foram abrilhantados pela palestra do Prof.º Scott Shappell sobre fadiga na aviação, através de videoconferência direto de Daytona Beach, Florida. Definitivamente, muito crescimento em um dia para um público formado majoritariamente por jovens aviadores.

Seguiu-se a ordem cronológica de implantação de ferramentas de segurança de voo no mundo. Assim, na primeira palestra, ministrada pelo Comandante Paulo Silva, da TAM, entendemos a evolução do CRM (Crew Resource Management) na empresa e como tem sido aplicado atualmente: a frequência de treinamentos e quais suas subdivisões. Em um segundo momento, pudemos compreender um pouco mais sobre a dinâmica de FDM (Flight Data Monitoring) e FOQA (Flight Operational Quality Assurance) na GOL, através das explanações do Comandante Dan Guzzo, egresso do nosso curso. Aqui o ouvinte pôde esclarecer várias dúvidas quanto ao monitoramento de dados em voo, já que se trata de um tópico pouco debatido no dia a dia dos aviadores brasileiros, especialmente fora da operação de linha aérea.

Após o almoço, a palestra de largada, conduzida pelo Comandante Araújo Lima, da Azul, nos presenteou com insights da aplicação do LOSA (Line Operations Safety Assessments) na companhia, concedendo a todos uma absorção mais clara e palatável das diferenças em relação ao FOQA e, ainda, das vantagens de se utilizar ambos os recursos a fim de se conhecer muito mais profundamente as falhas latentes de uma empresa. Proferida por Scott Shappell – professor da Embry-Riddle Aeronautical University –, a última palestra, como um pouso suave ao pôr-do-sol, nos trouxe explicações bem-humoradas quanto à famigerada fadiga na aviação permeadas por um trunfo: gráficos de resultados de pesquisas norte-americanas relacionando quantitativamente o desempenho cognitivo e a falta de descanso adequado.

Cheio de razões para impressionar e fascinar a plateia pelo estudo da gestão de segurança operacional, o seminário talvez tenha aberto algumas portas para que alunos da FACA norteiem suas carreiras e filosofias de operação com princípios práticos de CRM, FOQA, LOSA e gerenciamento de fadiga a seu favor. Ou, quem sabe, a favor da empresa que vierem a gerenciar.

 

Carlos Adriano Mano Teixeira

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>